Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Máscara 21/10/2021 | 09h34

Vereadores de Caxias pedem extinção da obrigatoriedade de uso da máscara ao ar livre


Vereadores de Caxias pedem extinção da obrigatoriedade de uso da máscara ao ar livre
Foto: Divulgação/Redes Sociais

Na última terça-feira (19), os vereadores Maurício Marcon (sem partido), Adriano Bressan (PTB), Alexandre Bortoluz (PP), Maurício Scalco (Novo), Olmir Cadore (PSDB), Ricardo Daneluz (PDT) e Sandro Fantinel (Patriota) apresentaram uma indicação ao prefeito Adiló Didomenico (PSDB) pedindo que fosse revista a medida que exige o uso de máscara ao ar livre.

A proposta se baseia em exemplos internacionais, em especial dos Estados Unidos e da Argentina, onde a baixa dessa exigência foi atrelada ao avanço mínimo da imunização contra covid-19. Nos Estados Unidos, o percentual com a primeira dose está torno de 46% e na Argentina 66%.

Em conversa com a reportagem da Rádio Caxias, Maurício Marcon disse que resta comprovada a ineficiência do item em áreas abertas, mas não indicou o estudo a que se referiu. Sendo assim, o pedido seria mais que razoável e exigiu coragem por partes dos parlamentares. Em postagem nas redes sociais o parlamentar chegou a dizer que o assunto estaria unicamente a cargo do prefeito.

Na opinião do vereador, era preciso que alguém desse o primeiro passo. Afinal, segundo o vereador, o país estaria atrasado neste quesito, citando como exemplo a desobrigação do uso de máscara ao ar livre nos Estados Unidos e Argentina, por exemplo, onde a suspensão do item foi atrelada ao avanço mínimo da vacinação, ainda que apenas com a primeira dose.   

Já no Brasil e, principalmente, no Rio Grande do Sul mesmo com índices atuais de imunização,  em primeira dose, girando em torno de 93% e 73%, respectivamente, o uso da máscara continua vigente. Segundo o Painel de Vacinação Covid, em Caxias do Sul esse percentual chega a 73,91%, com ao menos com uma dose aplicada, e a 51,54%, com a imunização completa.

Um contra senso, na opinião do parlamentar, principalmente, levando-se em conta que patamares bem inferiores a esse, em outros países, serviram de justificativa para baixar essa exigência. Ainda que a pandemia não tenha acabado e o Estado esteja longe de alcançar a dita imunização de rebanho. Encontrando, não raro, muita resistência entre o público jovem.

Mesmo assim, o vereador sustenta a tese de que a exigência do uso de máscara por pessoas que estejam em locais abertos, arejados e, mesmo, ao ar livre não se justifica. E que essa medida é fundamental para o resgate da normalidade cotidiana, até por isso acredita que a revogação dessa exigência deverá ser acatada de imediato pelo prefeito Adiló.

 


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.