Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Mobilidade 23/01/2021 | 13h50

Sindicatos criticam aprovação de projeto que retira meia passagem de professores e funcionários de escolas em Caxias


Sindicatos criticam aprovação de projeto que retira meia passagem de professores e funcionários de escolas em Caxias
Foto: Tales Giovani Armiliato

O pagamento de metade da passagem de transporte coletivo urbano foi derrubado pelos vereadores. O benefício contemplava professores e funcionários de escolas. A aprovação do projeto, por 13 votos a oito, aconteceu nesta quinta-feira (21) em sessão extraordinária. De autoria do Executivo, o texto depende agora de sanção do prefeito Adiló Didomenico (PSDB). A Rádio Caxias procurou o Sindicato dos Servidores Municipais (Sindiserv) e o 1º Núcleo do Cpers para repercutir a alteração da lei. As entidades criticaram a mudança, alegando que a retirada do benefício seria irrisória ao anseio de baixar o preço da passagem.

Para o Executivo, a retirada da chamada tarifa colegial visa auxiliar no processo de desburocratização, aumentar a competitividade e diminuir a tarifa do transporte, que custa hoje R$ 4,65. O texto ainda aponta que o ônus de arcar com o deslocamento do funcionário cabe ao empregador e não ao sistema de transporte urbano. Atualmente, há 674 cadastros ativos no sistema, representando 1,2% do total de gratuidades.

A presidente do Sindiserv, Silvana Piroli, disse que a meia passagem beneficia um pequeno número de pessoas, que devem sair prejudicadas com a medida. Segundo ela, a extinção teria pouco impacto na definição da tarifa. Silvana lamentou a falta de amplo debate sobre o tema na Câmara de Vereadores.

De acordo com o presidente do 1º Núcleo do Cpers, David Carnizella, o prefeito fez demagogia ao retirar direitos dos trabalhadores que, conforme ele, estão há seis anos sem receber aumento de salário. Carnizella acredita que o governo deveria levar em conta outras formas de deslocamento na cidade para conseguir baratear a tarifa.

A partir da provável sanção do Executivo, professores e funcionários de instituições de ensino do município deverão ter direito ao auxílio-transporte previsto ao funcionalismo municipal.

Além disso, os vereadores aprovaram nessa quinta-feira, a isenção para a Visate do pagamento do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) e da Taxa de Gerenciamento das Concessões e Permissões. Juntos, os tributos representam 3%. Assim, junto com a redução do passe livre aos domingos, projeta-se redução de R$ 0,20 no valor total da tarifa.
 


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.