Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Transporte Coletivo 05/12/2019 | 14h39

Secretário de Transportes diz que Lava Jato nas planilhas da Visate começou em 2017


Secretário de Transportes diz que Lava Jato nas planilhas da Visate começou em 2017
Foto: Gustavo Roth/EPTC PMPA

Cristiano de Abreu Soares respondeu nesta quinta-feira (05) a diversos questionamentos dos vereadores sobre a licitação do transporte coletivo de Caxias do Sul. A convocação do secretário de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM) na Câmara foi aprovada em sessão no dia 27 de novembro. O documento, em que se solicita a presença do titular da pasta, foi formalizado pela Comissão de Desenvolvimento Urbano, Transporte e Habitação (CDUTH), presidida pelo vereador Elói Frizzo (PSB).

O socialista foi o primeiro parlamentar a fazer perguntas. Ele focou em temas polêmicos. O primeiro foi sobre a proposta da Prefeitura em quebrar o monopólio do transporte. Frizzo ressaltou que a divisão em dois lotes não seria suficiente para isso. Soares respondeu que o objetivo do certame é incentivar a concorrência entre empresas prestadoras de serviço. Porém, ressaltou que a quebra de monopólio pode não acontecer exatamente.

O segundo questionamento foi a respeito da Lava Jato nas planilhas da concessionária Visate, um das principais defesas do prefeito. Frizzo disse que isso não passou de um conto de fadas. O secretário esclareceu que a Lava Jato ocorre desde o início da gestão de Daniel Guerra. Justificou dizendo o contrato vigente mantém as mesmas falhas de fiscalização da primeira licitação, de 1999, por exemplo no que diz respeito ao controle do número de passageiros. Soares pontuou que a situação tem impacto no preço da tarifa.

O vereador Paulo Périco (MDB) perguntou ao secretário qual retorno a empresa vencedora do certame teria em relação ao interesse de investir no sistema. O emedebista também questionou sobre o processo na Justiça envolvendo o passivo da Visate. Segundo o parlamentar, o montante estaria na ordem de R$ 80 milhões. Soares foi enfático ao dizer que a Prefeitura ganhará a ação.

Ainda não foi divulgada a data de publicação do edital do transporte coletivo. Cristiano de Abreu Soares esclareceu que para atendimento com duas concessionárias, a cidade seria segmentada em dois lotes, sendo a bacia operacional 01 contemplando o transporte dos moradores dos bairros das regiões Leste e Oeste, enquanto o lote 02 englobará os bairros localizados nas regiões Norte e Sul da cidade.

Além do transporte urbano, o edital envolverá também o transporte intramunicipal. As empresas vencedoras da licitação também deterão a concessão para atender as localidades de Criúva, Fazenda Souza/Vila Oliva, Santa Lúcia do Piaí, Loreto, Nossa Senhora Aparecida/São Gotardo, além da inclusão da 3ª Légua, não prevista atualmente.

Soares lembrou ainda que, com mais de uma empresa operando o serviço e a inclusão do transporte intramunicipal, haverá alterações na forma de bilhetagem do sistema. O planejamento é que os cartões sejam adquiridos junto às concessionárias e poderão ser utilizados em todos os ônibus, incluindo os veículos operados por outra empresa.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.