Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Após reclamações 27/10/2021 | 14h14

Secretaria do Meio Ambiente garante que Parque de Proteção Animal vai ter pouco impacto ambiental na 2ª Légua


Secretaria do Meio Ambiente garante que Parque de Proteção Animal vai ter pouco impacto ambiental na 2ª Légua
Foto: Divulgação

Correm tratativas para a aquisição de terreno na 2ª Légua pela Prefeitura de Caxias do Sul para a instalação de Parque Municipal de Proteção Animal. Entretanto, moradores da Região criticam a intenção e colocam-se preocupados com os efeitos do projeto na área. Ante às reclamações, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) afirma que o local que pode sediar a obra é terreno que ainda recentemente era utilizado para plantio. Inclusive, equipes da pasta teriam visitado o ponto, que seria relativamente plano.

Em entrevista concedida à Rádio Caxias, um dos representantes de residentes contrários ao projeto do Município, Raimundo Bampi, afirmou que córrego cruzava o terreno. A Secretaria nega a informação repassada pelo ex-vereador, reconhecendo, entretanto, que o entorno da área deve contar com presença de fauna silvestre. De toda a forma, a administração pondera que o local não demandaria trabalho de remoção de animais, justamente pelo solo ter sido anteriormente utilizado para cultivo.

O titular da Semma, João Osório Martins, garante que o projeto em desenvolvimento é bastante técnico e formulado visando também a proteção ao meio ambiente. Ele atenta que esta é uma obrigação na execução do empreendimento e que o desrespeito às normativas acarretaria em punição ao Município. Além disso, o secretário exalta a qualificação dos servidores envolvidos, prometendo a entrega de obra com o menor impacto possível na Região escolhida. Segundo Martins, o Parque deve afetar menos o ambiente da área do que instalações e atividades comuns da área rural, citando os aviários.

De acordo com João Osório Martins, a carência de espaço adequado para abrigar animais é discutida há, pelo menos, 20 anos em Caxias do Sul. Portanto, a intenção da administração é entregar o Parque Municipal de Proteção Animal até o fim da gestão. Embora a área para a construção do Parque de Proteção Animal não tenha sido escolhida, seguem as negociações pelo terreno na 2ª Légua. Conforme a Semma, não há necessidade legal de audiência pública e a Prefeitura abriu espaço para a participação da comunidade e de vereadores. Ambas as convocações teriam tido pouca adesão.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.