Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Investigação 16/09/2019 | 15h13

Polícia trabalha para esclarecer motivação para morte de colombiano no Sagrada Família


Polícia trabalha para esclarecer motivação para morte de colombiano no Sagrada Família
Foto: Fabiano Provin/Rádio Caxias

O crime aconteceu por volta de 18h de sábado (14). Ricardo Andres Orozco Rios, de 43 anos, que era natural de Manizales, na Colômbia, e tinha registro de residência fixa em Novo Hamburgo, foi esfaqueado nas costas e no pescoço e morreu na sala da residência, de número 312 da Rua Fernão Dias, no bairro Sagrada Família.

Quatro homens estavam na casa, quando teria iniciado uma briga envolvendo três deles. Um suspeito de ser o autor do crime, de 25 anos de idade, foi detido e prestou depoimento.

Os outros dois homens que estavam na moradia não foram localizados, mas já estão identificados. O delegado Rodrigo Kegler Duarte, titular da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP), revela que o trabalho inicia pela confirmação do envolvimento dos suspeitos e pela análise do depoimento, do detido.

O titular da DPHPP considera cedo falar sobre motivação para o crime, e que tudo vai depender das investigações que já iniciaram. No local do crime foram apreendidos um Prisma placas PLS-9I08, que estava em ocorrência de furto; e o Fiat Uno placas BVS-6647.

Também foi encontrada abandonada na BR-116 a motocicleta Honda CG placa ITQ-8667. A moto estava com a chave na ignição e pertencia ao colombiano. O prisma em ocorrência de furto, está sob suspeita, segundo o delegado Rodrigo Kegler Duarte

Na manhã deste domingo (15), um homem que se identificou como pai de santo da vítima, procurou a polícia para registrar que foi até a residência de Ricardo Andres, na Rua Raul Stringhi, no bairro Jardelino Ramos. Ele foi buscar os documentos do colombiano, para encaminhar a liberação do corpo para sepultamento.

Porém, encontrou a casa totalmente revirada, e teve dificuldades para entrar no local, tendo sido necessário ingressar na moradia através de uma janela com o auxílio do proprietário da residência, visto que a porta estava trancada e não havia sinais de arrombamento. Foram arrolados como suspeitos: Sadi Ferraz Junior, 25 anos, Esequiel Eusébio de Brito, 42, e Paulo Henrique dos Santos, 32.

Na casa foram apreendidos dois simulacros de arma de fogo, munições, quatro telefones celulares e um prato com resquícios de consumo de drogas, material que foi encaminhado para perícia. Este foi o 48º caso de homicídio de 2019 em Caxias do Sul, com 50 vítimas. No total, o número de mortes em crimes contra a vida na cidade neste ano chega a 62.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.