Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Investigação 29/09/2021 | 12h47

Polícia Civil investiga cobrança de tratamento estético que terminou com morte de cabeleireira e prisão de atirador


Polícia Civil investiga cobrança de tratamento estético que terminou com morte de cabeleireira e prisão de atirador
Foto: Divulgação/ Polícia Civil

A Polícia Civil está apurando o caso envolvendo a morte da cabeleireira Elisiane da Silva, de 29 anos. Ela morreu após levar dois tiros, no começo da noite desta terça-feira (28), na zona sul de Caxias. O crime foi registrado na rua Antônio Rigon, no bairro Salgado Filho, por volta de 18h. De acordo com as informações da polícia, o autor do crime, de 42 anos, foi preso.

Ao que tudo indica, a motivação para o assassinato seria uma cobrança de um tratamento estético. Nesse caso, R$ 100,00 de uma progressiva não teriam sido pagos para a cabeleireira. O tratamento foi feito na sobrinha do indiciado. Tanto a jovem quanto o autor dos tiros foram ouvidos pela Polícia Civil para esclarecimento dos fatos.

O delegado Renato Nobre Bias, plantonista da Polícia Civil, explicou que Elisiane foi atingida no tórax e no rosto, e que a arma do crime, um revólver calibre 38, foi apreendida pelos agentes. Dois dos seis cartuchos foram deflagrados. Segundo ele, a vítima foi até a casa do indiciado para cobrar o pagamento da progressiva, realizada na sobrinha dele.

Bias conta que, de acordo com os relatos, houve ameaça em razão da dívida e que, no calor da discussão, o homem tomou a arma da cabeleireira, momento em que dois disparos foram realizados.

O platonista detalha que a polícia ouviu uma única testemunha, a própria sobrinha do homem, que disse não visto os disparos, mas confirmou que a arma estava com Elisiane. Segundo o delegado, a polícia irá apurar se houve legítima defesa, embora o crime tenha sido registrado como homicídio simples.

Tanto a vítima quanto o preso, em flagrante, não tinham antecedentes criminais. A Delegacia de Homicídios irá investigar com mais nitidez o caso.
Assim, chega a 77 o número de vítimas de crimes contra a vida em Caxias do Sul, sete apenas em setembro.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.