Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Reunião-almoço virtual 03/08/2020 | 19h14

Para presidente da Assembleia, tolerância da população com o Modelo de Distanciamento está esgotada


Para presidente da Assembleia, tolerância da população com o Modelo de Distanciamento está esgotada
Foto: CIC/Divulgação

A pandemia do coronavírus, além de gerar preocupação com a saúde, está deixando os gaúchos aflitos quando se fala em economia e emprego. Isso porque muitos negócios estão se tornando inviáveis ou estagnaram. Durante participação na reunião-almoço on-line da CIC de Caxias do Sul na segunda-feira (03), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ernani Polo (PP), disse que o enfrentamento ao Covid-19 foi feito, de certa forma, de maneira equivocada.

Isso porque, na opinião do parlamentar, faltou liderança. Foram muitas tomadas de direção diante desta situação nova, mas isso está gerando consequências trágicas e desastrosas para toda a sociedade. Sobre o Modelo de Distanciamento Controlado, o deputado estadual que está no terceiro mandato defendeu a adoção de critérios mais flexíveis, ou que a definição das bandeiras seja repassada para as regiões, para que os prefeitos definam as restrições a serem impostas.

Falando sob o tema “Competitividade, desburocratização, apoio à economia gaúcha e estímulo à inovação”, Ernani Polo, que foi secretário estadual da Agricultura no governo de José Ivo Sartori (MDB), destacou que o empreendedorismo está no DNA do gaúcho. Para que novas empresas – que começaram pequenas, cresceram e se tornaram internacionais – possam se desenvolver, o progressista salientou que dois fatores diretamente vinculados à competitividade precisam ser atacados: tributação e burocracia.

No parlamento, tramita um projeto de lei que modifica os processos administrativos, deixando as ações do governo estadual mais claras, simples e transparentes. O deputado observou que o objetivo é facilitar a tramitação de atos processuais por meio de ferramentas digitais, estipulando prazos para o Estado cumprir, ao contrário da lógica atual, que prazos são dados para o cidadão. Sobre a Reforma Tributária RS, o presidente da Assembleia contou que ainda não sabe o que de fato será enviado pelo Palácio Piratini.

Ernani Polo, 46 anos, citou ainda dados do Centro de Liderança Pública, que formula um ranking dos Estados brasileiros, mostrando o Rio Grande do Sul na 7ª posição geral, sendo o segundo em inovação e o quinto em segurança pública. Os principais desafios são na educação (11ª posição), infraestrutura (18º) e solidez fiscal – está na última colocação (27º).

O presidente da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias, Ivanir Gasparin, que conduziu o evento no canal do YouTube da entidade, complementou dizendo que é preciso ampliar a competitividade do RS, principalmente no Mercosul; e que a pandemia escancarou um fato: o Estado está muito distante da realidade da população. Para Gasparin, “é preciso que os representantes saiam dos seus castelos e se aproximem do mundo real para entender o que de fato as pessoas estão passando”.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.