Rádio Caxias

Notícias



BRASIL

Crise 12/05/2020 | 10h15

Palestrante projeta retomada econômica consistente em 2021 se houver apoio dos governos


Palestrante projeta retomada econômica consistente em 2021 se houver apoio dos governos
Foto: Candice Giazzon / CIC

A pandemia do coronavírus pode durar mais 60 ou 90 dias, ninguém sabe ao certo. Por isso, é importante aprendermos com o que está acontecendo para sairmos fortalecidos da crise. O tom otimista foi dado por Joarez José Piccinini, palestrante da primeira reunião-almoço on-line da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) de Caxias do Sul. O evento foi realizado ao meio-dia desta segunda-feira (11) com transmissão pelas redes sociais da entidade.

Joarez Piccinini, que é diretor-superintendente de Serviços Financeiros e Relações Institucionais das Empresas Randon e integrante do Departamento de Economia, Finanças e Estatística da CIC, falou com o tema ‘Economia em tempos de pandemia’. O presidente da entidade, Ivanir Gasparin, apresentou o evento. Para o palestrante, entre as consequências da pandemia está a mudança do futuro.

O palestrante salienta que estamos, em nível mundial, acelerando um processo inevitável de evolução, e por isso setores ganharão em eficiência. O diretor lembra que será fundamental retomarmos os padrões de crescimento que tínhamos antes da pandemia, que está se mostrando, principalmente no Brasil, mais complexa do que se imaginava.

Os dados da economia de abril e do segundo trimestre serão muito negativos, mas, para Piccinini, não podemos perder de vista que vamos passar por isso, que haverá perdas, mas ganharemos em outras frentes. Para isso, é fundamental o apoio dos poderes constituídos.

Reforçando ainda o envolvimento dos governos, o palestrante frisa que não pode haver aumento de impostos, mas sim corte de gastos. É preciso planejar agora condições para que tenhamos períodos de crescimento, equacionando o problema sem perder de vista o horizonte.

Para o palestrante, reformas estruturantes como a tributária e a administrativa devem ser encaminhadas pelo Congresso ainda este ano. Joarez Piccinini cita um dado recente, de que o congelamento do reajuste do funcionalismo público federal até 2021 geraria a economia de R$ 130 bilhões. A administrativa, a maior de todas, deixaria o governo mais enxuto. De acordo com o palestrante, é preciso ter uma conjunção de esforços para que isso ocorra.


Antes de encerrar a reunião virtual, Joarez Piccinini citou uma frase do Visconde de Mauá, o empresário gaúcho Irineu Evangelista de Souza, que viveu no Rio de Janeiro no Século XIX: “O melhor programa econômico de governo é não atrapalhar aqueles que produzem, investem, poupam, empregam, trabalham e consomem”.

O diretor pontuou ainda que é importante, neste momento, o empresário ter a visão do seu negócio e preservar o caixa, pois não se sabe quanto tempo irá durar a pandemia.
A próxima reunião-almoço da CIC está programada para o dia 27 de maio. O palestrante ainda não foi definido.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.