Rádio Caxias

Notícias



REGIÃO

Contágio 04/03/2021 | 20h13

Observatório Regional da Saúde cobra esforço para identificação de infecções por Covid-19 aos primeiros sintomas


Observatório Regional da Saúde cobra esforço para identificação de infecções por Covid-19 aos primeiros sintomas
Foto: Internet/Divulgação

Um controle ou redução no contágio e nas internações é esperado pela Secretaria Estadual da Saúde (SES). Entretanto, não foram anunciadas projeções de prazo para os efeitos das restrições da bandeira preta do Modelo de Distanciamento Controlado. Todo o Rio Grande do Sul está sob a classificação de altíssimo risco. O Observatório Regional da Saúde, criado pela Associação dos Municípios da Encosta Superior Nordeste (Amesne), também estaria intrigado com a questão. Por parte da entidade há forte preocupação com as características novas que as infecções por Covid-19 vêm apresentando nestes primeiros meses de 2021. O perfil dos casos graves está mais amplo, a doença evolui com maior velocidade e os pacientes ficam mais tempo internados.

Por parte do Piratini, um esforço para a ampliação de leitos clínicos foi iniciado junto aos hospitais gaúchos. Isto porque a ocupação nas enfermarias também vem tendo alta. Segundo o Observatório Regional da Saúde, este reforço nas vagas clínicas é uma orientação repassada às cidades da Serra Gaúcha desde 2020. Esta medida faria parte de uma cartilha de ações que visava o atendimento e o início do tratamento dos pacientes logo aos primeiros sintomas.

É o que explica a integrante do grupo, Marijane Paese. A vice-presidente do Centro da Indústria, Comércio e Serviços de Bento Gonçalves lamenta que o plano não tenha sido colocado em prática pelas cidades da Região. Ela explica que a ideia seria a internação em leito clínico logo após a verificação dos fatores de risco e dos primeiros sintomas para evitar-se que a pessoa tenha de ir para UTI. Marijane afirma que a indicação não foi atendida pois existiam leitos de tratamento intensivo sobrando.

Conforme a última atualização da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) desta quarta-feira (03), Caxias do Sul contava com 3.350 casos ativos de Covid-19. Os locais com mais infecções em acompanhamento são o Centro, o Desvio Rizzo, o bairro Esplanada, Ana Rech e o bairro Nossa Senhora de Lourdes. A maior parte dos centros de Terapia Intensiva (CTIs) de Caxias estão com ocupação total ou acima dos 100% e 23 pacientes aguardavam vaga às 17h desta quarta.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.