Rádio Caxias

Notícias



REGIÃO

Coronavírus 09/04/2021 | 13h48

Nova etapa do Epicovid19 tem entrevistas e testes de coronavírus em nove cidades a partir desta sexta-feira


Nova etapa do Epicovid19 tem entrevistas e testes de coronavírus em nove cidades a partir desta sexta-feira
Foto: Divulgação

O estudo de Evolução da Prevalência de Infecção por Covid-19 no Rio Grande do Sul (Epicovid19-RS) inicia nova etapa de entrevistas e testes de coronavírus nesta sexta-feira (09). Entre os dias 09 e 12 de abril, profissionais voluntários da área da saúde, sob a coordenação do Instituto Pesquisas de Opinião (IPO), visitarão 500 domicílios em nove cidades – Caxias do Sul, Pelotas, Uruguaiana, Santa Maria, Porto Alegre, Canoas, Ijuí, Passo Fundo e Santa Cruz do Sul.

Serão 4,5 mil pessoas entrevistadas e testadas, sendo 500 em Caxias. Os dados mais recentes, divulgados no final de fevereiro, mostraram que mais de 1,1 milhão de pessoas tenham sido infectadas, o que equivale a um a cada dez habitantes do Rio Grande do Sul. O Epicovid19-RS é coordenado pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel), em parceria com o Governo do RS, com apoio de 12 instituições de ensino superior, entre elas, a Universidade de Caxias do Sul (UCS).

O levantamento permite obter, segundo o reitor da UFPel, Pedro Hallal, uma perspectiva real de quantas pessoas já desenvolveram anticorpos, seja por meio da infecção ou pela vacina, visto que o processo de imunização está em curso. 

O Epicovid19-RS é uma pesquisa populacional em série que levanta o número de casos de coronavírus nos gaúchos, incluindo pessoas sem sintomas. A série de coleta de dados, que chega à 10ª etapa neste fim de semana, teve início em abril de 2020, três semanas após o registro da primeira morte pela doença em solo gaúcho. 

Em cada município, a seleção das residências e dos moradores que fazem o teste para o coronavírus ocorre por meio de sorteio aleatório, utilizando os setores censitários do IBGE como base. Para o exame, os profissionais de saúde coletam uma gota de sangue por meio de uma picada na ponta de um dedo do participante.

O método utilizado é um teste do tipo Elisa (sigla em inglês para ensaio de imunoabsorção enzimática), desenvolvido em parceria com a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que apresenta alta sensibilidade para detectar anticorpos da Covid mesmo em casos mais antigos de infecção. Além do teste, o participante responde a uma breve entrevista sobre ocorrência de sintomas relacionados ao vírus, busca por assistência médica, vacinação e rotina das famílias em relação às medidas de distanciamento social.

 


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.