Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Prejuízos 07/03/2021 | 17h03

Mesmo com tele-entrega liberada, setor de gastronomia amarga grandes prejuízos em Caxias do Sul


Mesmo com tele-entrega liberada, setor de gastronomia amarga grandes prejuízos em Caxias do Sul
Foto: Divulgação/Internet

Queda no faturamento em torno de 80%, segundo avaliação do Sindicato de Hotelaria e Gastronomia da Região Uva e Vinho (Segh), e uma perspectiva pessimista para a próxima semana, já que os estabelecimentos devem continuar fechados em razão da bandeira preta. Esse é o quadro apresentado pela entidade, que teme que diversos estabelecimentos fechem as portas em definitivo.
Soma-se à situação crítica o vencimento de empréstimos firmados pelos empresários, e com carência média de seis meses, que começam a vencer sem que os comerciantes tenham dinheiro em caixa para pagá-los. 


Assim, o presidente do Segh, Vicente Perini, acredita que aqueles que não fecharem as portas devem intensificar as demissões, o que já vinha acontecendo. O Sindicato estima demissões na ordem de 30%. 

Perini afirma que o serviço de tele-entrega não foi capaz de suprir o rombo no faturamento, até porque a maioria dos negócios não conseguiu se adaptar a essa nova realidade. Em especial, porque alguns negócios do seguimento alimentício não se encaixam nessa modalidade.


Com relação ao setor de hotelaria, a última semana foi marcada também por sistemáticos cancelamentos de reservas. Vale lembrar que, juntos, o setor de gastronomia e hotelaria empregam centre 10 mil e 12 mil pessoas na Região da Serra. 


E mesmo que Caxias do Sul retorne para a bandeira vermelha do Modelo de Distanciamento Controlado em médio prazo, Perini não acredita que o Governo do Estado vá autorizar novamente a adoção do sistema de cogestão, o que poderia atenuar a situação alarmante do setor de gastronomia e hotelaria. 


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.