Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Saúde 01/07/2022 | 12h00

Médicos aprovados em concurso serão chamados em julho para amenizar defasagem na rede pública


CONFIRA O ÁUDIO


Médicos aprovados em concurso serão chamados em julho para amenizar defasagem na rede pública
Foto: Gabriel Lain/Câmara Caxias


Por Fabiano Provin | Departamento de Jornalismo

As despesas totais com a área da saúde pela Prefeitura de Caxias do Sul somaram mais de R$ 190,9 milhões no primeiro quadrimestre do ano. Desse montante, 59,1% foram verbas próprias; 9% do Estado e 31,9% do Governo Federal. Os dados foram apresentados durante audiência pública promovida pela Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara de Vereadores na quarta-feira (29).

A titular da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Daniele Meneguzzi, salientou no encontro que o momento continua delicado para o setor. A maior apreensão da pasta, além da falta de leitos hospitalares, é com o aumento da demanda de serviços. A secretária comentou que Caxias absorveu algumas especialidades de cidades da região e, por isso, não consegue fazer frente à demanda.

A paralisação de pelo menos um ano e meio devido à pandemia também ajudou a acumular pedidos por exames e consultas e cirurgias eletivas. Por isso, são feitos estudos orçamentários para ampliar a oferta de procedimentos, explicou Daniele. O valor de dívidas do RS a serem pagas ao Município também será usado no próximo trimestre para cirurgias eletivas. Sobre a falta de médicos, a secretária disse que na quarta-feira a rede carecia de 17 profissionais, sendo que todas as UBSs contam com um profissional.

Sobre manutenções e reformas, a secretária da Saúde pontuou que há tempo não foram feitas obras nas UBSs. Por isso, vistorias nos prédios próprios definiram o nível de intervenção necessário, sendo que em algumas unidades a dependência é de projetos estruturais específicos, com custo elevado. Nesse contexto, foi encaminhada uma ação envolvendo as secretarias de Planejamento (Seplan) e de Obras e Serviços Públicos (Smosp).

Na audiência pública comandada pelo presidente da Comissão, vereador Rafael Bueno (PDT), também foram apresentados os resultados dos serviços em saúde, sendo que as duas UPAs (Central e Zona Norte) totalizaram mais de 272,6 mil atendimentos nos quatro primeiros meses do ano. Outros 310 mil serviços especializados foram contabilizados pela rede municipal. Na atenção básica foram 597,6 mil atendimentos.







Em breve
Nenhum jogo no momento.