Rádio Caxias

Notícias



REGIÃO

Modelo de Distanciamento Controlado 23/02/2021 | 10h42

Manutenção da cogestão do Modelo de Distanciamento agrada prefeituras da Serra


Manutenção da cogestão do Modelo de Distanciamento agrada prefeituras da Serra
Fotos: Felipe Dalla Valle/ Divulgação Palácio Piratini

Há preocupação sobre o atual panorama da pandemia no Rio Grande do Sul e na Serra Gaúcha por parte da Associação dos Municípios da Encosta Superior Nordeste (Amesne). Ainda que tenha encaminhado pedido de reconsideração sobre a rodada preliminar do Modelo de Distanciamento Controlado, a entidade reconhece que o momento vivido é crítico. A solicitação não foi acatada pelo Governo do Estado que manteve a Região de Caxias do Sul em nível de altíssimo risco epidemiológico. Ainda assim, o Governo do Estado aceitou outra demanda da representação, a manutenção do sistema de Cogestão. A Amesne e outras associações regionais foram contrárias à proposta de suspensão do regimento para que os protoclos das bandeiras preta e vermelha fossem integralmente cumpridos. Esta sugestão partiu do Piratini, que busca maneiras de conter uma súbita piora nas internações e no contágio.

De toda a forma, a Associação da Encosta Nordeste reconhece que o quadro é grave. Se a Cogestão foi mantida por um lado, por outro o Piratini ampliou uma restrição de horário de atendimento de setores não essenciais e criou a necessidade de um plano de fiscalização. A ideia cria um reforço na responsabilidade das prefeituras na repressão de aglomerações e irregularidades relacionadas aos protocolos de prevenção.

O presidente da Amesne, José Carlos Breda (PP), considera que a postura é satisfatória e adequada ao momento. Ele avalia que a sociedade parece não estar subestimando o panorama, prevendo que isto pode levar a um colapso. O ex-prefeito de Cotiporã ressalta que há reunião com o governador Eduardo Leite (PSDB) marcada para a próxima quinta-feira (25)./ Breda aponta que há disposição do tucano para a adoção de medidas mais duras.

A Amesne trabalha no chamado “Plano Serra” de combate à crise sanitária. Os municípios integrantes da Amesne são orientados a aumentar a testagem, fortalecer o acompanhamento dos grupos de risco e o isolamento de contaminados. Outra indicação é para que as prefeituras promovam campanhas para fazer com que a população procure o atendimento em serviços de referência já nos primeiros sintomas. Ademais, a Associação promete enfatizar a necessidade de reforço na fiscalização sobre o cumprimento de protocolos nas cidades da Região.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.