Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Reivindicações 24/06/2022 | 12h03

Infraestrutura precária e falta de professores em escolas estaduais norteiam audiência pública na Câmara de Vereadores


CONFIRA O ÁUDIO


Infraestrutura precária e falta de professores em escolas estaduais norteiam audiência pública na Câmara de Vereadores
Foto: Marcelo Passarella/ Rádio Caxias


POR MARCELO PASSARELLA | DEPARTAMENTO DE JORNALISMO

Uma audiência pública realizada na Câmara de Vereadores na tarde desta quarta -feira (22) teve como tema principal a necessidade de reformas estruturais e contratação de mais docentes para a rede estadual de ensino em Caxias do Sul. No evento, realizado no plenário do Legislativo caxiense, professores e demais integrantes da comunidade escolar apontaram os principais problemas das escolas.

Entre as deficiências apontadas, estão: a condição de infraestrutura precária, falta de professores e de materiais de ensino, além de transporte escolar inadequado para os alunos de algumas regiões da cidade. Uma das escolas que mais sofre com problemas estruturais é a Escola Estadual de Ensino Médio (EEEM) Alexandre Zattera, localizada no bairro Desvio Rizzo, que atualmente conta com cerca de 900 alunos nos três turnos.

De acordo com a integrante do Conselho de Pais e Mestres da escola, Carla Freitas, os prazos firmados pela 4ª Coordenadoria de Educação (4ª CRE) para a reforma do local não foram cumpridos e a escola prossegue com o saguão interditado há um ano devido ao risco de desabamento. Ao longo desse período, os alunos têm que ingressar na escola por uma entrada lateral junto à sala dos professores, além de não poder frequentar o saguão nos momentos de intervalo.   

Segundo Carla, é urgente que o Estado encaminhe soluções para o assunto, tendo em vista o risco pelo qual passam os alunos e professores diariamente.

O presidente da União Municipal de Estudantes de Caxias do Sul (UMESC), Kaick Silva, comentou sobre a interdição de quatro salas de aula na Escola Estadual Técnica Caxias do Sul (EETCS), localizada no bairro Presidente Vargas, junto à UCS. A estrutura apresenta rachaduras e problemas em uma das vigas do prédio. Em função disso, os alunos estudam em salas de aula improvisadas.

A titular da 4ª Coordenadoria Regional de Educação (4ª CRE), Viviani Devalle, afirmou que 10% das escolas estaduais do município passam por problemas estruturais graves. Sobre a necessidade de reforma, ela apontou uma demora significativa no encaminhamento dos trâmites burocráticos para a realização das obras. Ela disse que as obras demandadas devem acontecer ainda nesse ano, com a liberação do recurso pelo Governo do Estado.

Sobre a obra da Alexandre Zattera, ela destaca que a desistência da empresas selecionada tem atrasado o processo.

O encontro foi promovido pela Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cultura, Desporto e Lazer da Câmara de Vereadores, composta pelo presidente Wagner Petrini (PSB) e os vereadores Lucas Caregnato (PT), Adriano Bressan (PTB), Marisol Santos (PSDB) e Ricardo Daneluz (PDT).







Em breve
Nenhum jogo no momento.