Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Contas no vermelho 08/11/2019 | 11h14

Governador projeta que final do ano será difícil financeiramente


Governador projeta que final do ano será difícil financeiramente
Foto: Fabiano Provin/Rádio Caxias

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), participou nesta quinta-feira (07) da inauguração do 4º Batalhão de Choque da Brigada Militar em Caxias do Sul. Na entrevista coletiva após a solenidade, Leite falou sobre o plano de privatizar trechos de rodovias estaduais, o Aeroporto Regional da Serra, o recuo na decisão de quitar o Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em cota única e também sobre o parcelamento dos salários do funcionalismo.

O pagamento dos vencimentos dos servidores estaduais em dia foi uma promessa de campanha do governador. A três meses do final do ano, ele disse que a equipe de governo busca soluções que permitam quitar os salários em dia ainda em 2019. Porém, ele admite que o cumprimento da meta é difícil em função da inexistência de alternativas viáveis para cobrir os valores necessários – a folha do Poder Executivo é de R$ 1,5 bilhão/mês.

Em seu discurso, Eduardo Leite disse que o governo pretende estabelecer um cronograma de chamamento de servidores para a área da segurança, favorecendo o aumento real do efetivo, algo que ele considera inédito. O governador reforçou que trabalha para fortalecer a estrutura financeira pública e tentar, o quanto antes, retomar o pagamento em dia dos salários.

Na questão das rodovias, o governador destaca que já solicitou à Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), mesmo não sendo um trecho de sua concessão, para que faça o estudo de duplicação do trecho restante da ERS-122, entre Farroupilha e São Vendelino.

Sobre o Aeroporto Regional da Serra, o governador disse que a conversa está bem alinhada com o prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra (Republicanos). Ele considera o projeto superimportante, e frisou que o Estado não faltará com a parcela de responsabilidade que lhe compete. No caso do recuo do pagamento do IPVA, Leite considera que não imaginava que a alteração do calendário fosse gerar tanta polêmica, e por isso houve o recuo para manter a opção da quitação parcelada.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.