Rádio Caxias

Notícias



ESTADO

Encontro 28/06/2019 | 18h36

Governador Leite pede prioridade a Moro para reduzir déficit prisional gaúcho


Governador Leite pede prioridade a Moro para reduzir déficit prisional gaúcho
Governador propôs ações conjuntas com a União para enfrentar o déficit prisional, que supera 13 mil vagas - Foto: Gustavo Mansur / Palácio Piratini

Integrantes do Governo do Estado se reuniram nesta quinta-feira (27) com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, para discutir possíveis soluções envolvendo o sistema prisional gaúcho. O Piratini esteve representado pelo governador Eduardo Leite (PSDB), vice-governador e secretário de Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, e secretário da Administração Penitenciária, Cesar Faccioli.

A comitiva gaúcha propôs ao ministro que o Rio Grande do Sul realize ações conjuntas com a União para enfrentar a crise no sistema prisional. O déficit supera 13 mil vagas. Para isso, o Piratini pediu que o Estado seja uma das prioridades do Governo Federal.

Conforme o governador Eduardo Leite (PSDB), o Estado está trabalhando para aumentar o número de vagas. Segundo ele, a reunião foi importante para identificar o método adotado pelo Ministério da Justiça para que os projetos estruturados pelo Rio Grande do Sul sejam alinhados com a União. Leite revelou que as possibilidades de avanços na matéria são grandes.

A reunião foi breve, em função do tempo escasso antes da cerimônia de posse do novo presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Na oportunidade, o secretário da Administração Penitenciária, responsável por liderar um planejamento com ações de curto, médio e longo prazo, afirmou que uma nova reunião com a equipe do Departamento Penitenciário Nacional (Depen) já foi alinhada. Na reunião, a comitiva aproveitou a presença do diretor-geral do Depen, Fabiano Bordignon, para requisitar ajuda dos técnicos federais na elaboração de projetos e soluções.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.