Rádio Caxias

Notícias



REGIÃO

Saúde 20/01/2021 | 10h50

Federação dos Municípios elogia conduta do Estado no combate à pandemia


Federação dos Municípios elogia conduta do Estado no combate à pandemia
Foto: Famurs/Divulgação

O presidente da Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), Maneco Hassen, acompanha a distribuição das primeiras 170 mil doses da vacina que imuniza contra a doença provocada pelo coronavírus. O transporte a todas as cidades gaúchas começou na manhã desta terça-feira (19). As cinco primeiras doses contra a Covid-19 foram aplicadas na noite de segunda (18) no Hospital das Clínicas de Porto Alegre (HCPA).

Hassen afirmou que a Famurs trabalha em conjunto com os governos municipais e do Estado, desde março, auxiliando no enfrentamento da doença, no sentido de amenizar os efeitos provocados pela proliferação do vírus. Agora, dez meses depois, o líder da Federação destaca que a vacina já permite enxergar o que chama de “uma luz no fim do túnel”, mesmo que a disponibilização em massa do imunizante ainda esteja distante.

O representante avalia que o País demorou para iniciar a vacinação, principalmente em razão da conduta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Superada a logística do Governo Federal envolvendo o primeiro lote, Maneco Hassen acredita que no território gaúcho a distribuição será mais organizada. As doses foram separadas e despachadas para as coordenadorias regionais de Saúde.

O presidente da Famurs enaltece a conduta responsável e de diálogo até agora do governo estadual no combate à pandemia, citando, por exemplo, a estruturação do plano de vacinação.

Inicialmente, o público a ser vacinado são os profissionais de saúde da linha de frente em hospitais, Atenção Básica e rede de urgência e emergência, pessoas acima de 60 anos que vivem em Instituições de Longa Permanência de Idosos (ILPI) e população indígenas aldeadas.

De acordo com o presidente da Famurs, prefeitos pediram que os profissionais da Educação sejam incluídos nos grupos prioritários. A demanda foi aceita, conforme ele, pelo governador Eduardo Leite (PSDB), porém, a vacinação de mais grupos depende do recebimento pelo Estado de novas remessas da vacina via Ministério da Saúde.

 


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.