Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Polêmica 02/04/2014 | 17h01

Entidade feminista organiza protesto contra defesa do estupro


Entidade feminista organiza protesto contra defesa do estupro
Reprodução, Divulgação
Em protesto contra as declarações do caxiense Gustavo Guerra, 20 anos, que estão sendo alvo de denúncias de milhares de usuários indignados nas redes sociais em todo o país, a Marcha Mundial das Mulheres realiza uma mobilização na Praça Dante Alighieri, nesta quinta-feira (03).

Guerra publicou vídeos na internet, nos quais apoia o nazismo e defende a legalização do estupro, da pedofilia e da discriminação a diversas etnias e grupos sociais. O protesto se inicia por volta do meio-dia.

A mobilização visa chamar à atenção da sociedade a respeito das declarações de Guerra, buscando uma punição na Justiça. Segundo uma das representantes da entidade em Caxias do Sul, Raquel Duarte, Guerra faz incitação à prática de vários crimes e deve ser responsabilizado por isso.

A mobilização pela punição a Guerra é a primeira efetuada na cidade após a divulgação dos vídeos e das afirmações de teor racista e nazista do caxiense na internet e nas redes sociais. Na página do Facebook e no YouTube, ele afirma que é a favor do estupro e a culpa pelo crime é da mulher, que usa roupas provocantes, e elogia os estupradores.

Após a veiculação da reportagem da Rádio Caxias sobre o assunto, o tema ganhou repercussão imediata e recebeu a adesão de diversos movimentos sociais. Uma das diversas páginas criadas para pedir a prisão do jovem, chamada ‘Justiça no caso Gustavo Guerra’, já recebeu mais de 620 curtidas em pouco mais de 22 horas.

O prefeito em exercício, Gustavo Toigo (PDT), determinou que o poder público faça o acompanhamento da questão e conceda o amplo apoio ao público feminino, por meio da Coordenadoria da Mulher. O assunto também deve ser alvo de ação judicial da Comissão de Direitos Humanos da Câmara de Vereadores.
 

VEJA TAMBÉM:

Vídeo de caxiense que defende legalização do estupro provoca repúdio de usuários nas redes sociais
Comissão de Direitos Humanos quer punição a caxiense que incita crimes de violência na internet
Polícia Federal investiga crimes de estupro e de violência defendidos por caxiense na internet

Protesto em repúdio à legalização do estupro reúne dezenas de pessoas na Praça Dante
Inquérito sobre conduta de caxiense que incita prática de violência pela internet deve ser finalizado em um mês
Professora afirma ser vítima de perseguição e ameaças de morte por neonazista caxiense



Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.