Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Economia 17/09/2020 | 19h11

Desempenho positivo da indústria, comércio e serviços faz economia caxiense crescer 18,2% em julho


Desempenho positivo da indústria, comércio e serviços faz economia caxiense crescer 18,2% em julho
Foto: CIC Caxias/Divulgação

No comparativo com junho, quando foram analisados os números do primeiro semestre, a economia de Caxias do Sul teve crescimento de 18,2% em julho. O melhor desempenho foi registrado nos serviços, com 31,9%. A indústria fechou o mês com 14,2% e, o comércio, com 6,6%. Os dados foram apresentados durante videoconferência na tarde de quinta-feira (17) por representantes das câmaras de Indústria, Comércio e Serviços (CIC) e de Dirigentes Lojistas (CDL).

No comparativo de julho deste ano com o de 2019, houve estagnação de 0,1%. Na mesma avaliação, a indústria cresceu 5,1% enquanto que o comércio caiu -14% e os serviços -13%. No acumulado de 2020, a economia de Caxias do Sul tem perdas de -10,4%. Sobre o mercado de trabalho, houve novo desempenho negativo em julho, sendo o quinto mês consecutivo onde ocorreram mais demissões do que contratações.

Em julho, o saldo negativo foi de 280 empregos. Neste ano, o município já fechou 6.910 vagas formais, sendo 2.954 na indústria/construção civil, 2.484 nos serviços/agropecuária e 1.472 no comércio. Fevereiro, antes de a Serra ser atingida pela pandemia, foi o último mês com registro de mais contratações do que desligamentos, sendo que o total de pessoas com Carteira de Trabalho assinada era de 153.353. Em julho eram 143.752.

Integrante da diretoria de Economia, Finanças e Estatística da CIC, Astor Milton Schmitt disse que, a visão do momento e de curto prazo é que o pacote de boas notícias é real, ou seja, a economia está se recuperando.

O empresário pontuou que vagas de trabalho ainda estão sendo fechadas, contudo, em números menores a cada mês. Abril foi considerado o fundo do poço, quando foram demitidas 5.098 pessoas em Caxias. Astor Schmitt fez uma consideração sobre o desemprego.

Durante a videoconferência também foram apresentados dados do Termômetro de Vendas da CDL. O assessor de Economia e Estatística, professor Mosár Leandro Ness, mostrou que o setor segue num processo de recuperação, com crescimento de 6,6% em julho. Entretanto, o atual cenário econômico ainda é considerado turvo e incerto.

Ao contrário de abril, quando se verificou uma forte contração de todas as atividades, em julho é possível observar números que dão indícios de uma retomada, evidenciando que o pior momento ficou para trás, opinou o assessor. Os indicadores de maio e junho apontaram uma leve aceleração, com destaque para as vendas do varejo, pelos dados de cartões de crédito, fluxo em rodovias, vendas de automóveis e elevação do nível de confiança.

No comércio internacional, o desempenho das exportações em julho foi o melhor dos últimos seis meses, com registro de US$ 49 milhões. As importações diminuíram em relação a junho (US$ 18 milhões), o que resultou num saldo na balança comercial de US$ 31 milhões, o melhor já registrado em 2020. Esse dado é positivo no sentido de que as exportações têm efeito multiplicador na atividade econômica.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.