Rádio Caxias

Notícias



AGENDA

18/11/2020 | 08h20

Cultura Hip Hop nas escolas inclui o digital


Cultura Hip Hop nas escolas inclui o digital
Foto: Divulgação/ Internet

Na batida dos tempos de pandemia, o Projeto Cultura Hip Hop nas Escolas também virou digital. Concebido inicialmente para ser realizado de forma presencial em escolas caxienses, a ideia está sendo executada com o uso do Google Class Room. Neste novo ambiente, o projeto também promove a inclusão digital e prevê a produção de cinco músicas compostas pelos estudantes em parceria com o rapper Chiquinho Divilas e produzidas por Luciano Balen, que já foi vencedor do Prêmio da Música Brasileira na categoria Música Eletrônica.

A primeira destas produções musicais é com Christian Emanuel Silva dos Santos, o MC Chris, que estuda no nono ano da Escola Tancredo Neves, no bairro Belo Horizonte. Ele escreveu uma rima sobre os desafios de sua vida. O jovem de 15 anos é rapper, baterista, trombonista e gosta de tocar seu violão. A letra de fôlego, com 96 versos, se chama “Realidade cantada”, e tem trechos que falam do protagonismo dessa galera: “Mas acredito muito/ Na minha geração/ Vamos lutar / E acordar nossa nação”.

Neste novo formato, o Cultura Hip Hop nas Escolas atenderá estudantes dos sextos aos nono anos do ensino fundamental e estudantes do ensino médio no seguintes estabelecimentos de ensino: EE Cristóvão de Mendoza, EMEF. Profª Marianinha de Queiroz, EMEF José Bonifácio, EMEF Tancredo Neves e EMEF Rosário de São Francisco.

A dinâmica do formato digital inclui aulas e tarefas realizadas pelos alunos, interação com os professores, ações e tarefas complementares. Tudo de forma virtual. Originalmente eram previstos shows, oficinas e palestras presenciais, mas por causa da pandemia estas estratégias foram revistas. Estes materiais pedagógicos são hospedados em site próprio, podendo ser consultados pelos alunos e professores de forma recorrente.

E, ainda, atento às questões de acessibilidade digital, mais de cem estudantes receberam acesso livre à Internet através de uma parceria com o projeto Mães da Favela ON, da Central Única das Favelas, a CUFA, que incluiu os caxienses num projeto nacional de distribuição de chips que, no caso local, serão usados nas atividades à distância. A ação da CUFA se configura como a maior plataforma de conectividade já viabilizada em todo o país e objetiva o combate ao isolamento digital em territórios periféricos, a partir da conexão de 2 milhões de pessoas até julho de 2021.

Em outra frente de promoção de talentos e fomento à criatividade, os estudantes que se destacarem vão gravar raps e pajadas no mês de novembro. E eles ainda ganharão tênis Kolosh.

Na nova versão digital, o Cultura Hip Hop nas Escolas faz questão de desenvolver e oferecer conteúdos que estão linkados às atividades do projetos e habilidades do BNCC, a Base Nacional Curricular Comum.

“A competência definida para a BNCC chega para garantir os aprendizados essenciais e suas propostas pedagógica. Já o projeto, propõe uma educação baseada nas práticas do hip hop. As letras de raps com teor de críticas sociais podem ser analisadas em sala de aula e interpretadas de acordo com suas realidades e aproximação do bairro/escola. Além disso, expõem essa desigualdade social, cenário em que muitos estudantes se encontram”, diz o rapper e doutorando em Diversidade Cultural e Inclusão Social Chiquinho Divilas.

Concebido pelo rapper Chiquinho Divilas e com produção de Luciano Balen, projeto Cultura Hip Hop nas Escolas começou em 2018 buscando promover o pensamento crítico entre os estudantes, mostrando a eles a necessidade de uma participação responsável na sociedade. Além disso, a ideia é integrar os alunos e a comunidade escolar, pensando também em outras alternativas pedagógicas possibilitadas por temas e abordagens que incluam a Cultura Hip Hip como estratégia de ensino e aprendizagem. Por sua relevância cidadã e criatividade, em 2019 o projeto conquistou o Prêmio Brasil Criativo e Prêmio Educação, do Sinpro RS.

Durante seus dois primeiros anos de existência, o Cultura Hip Hop nas Escolas percorreu 14 escolas, atendeu mais de 5 mil estudantes da rede pública de Caxias do Sul, com palestras e oficinas sobre os cinco elementos da Cultura Hip Hop - DJ, MC, Break, Graffiti e Conhecimento.

Em 2020 o projeto Cultura Hip Hop nas Escolas é desenvolvido com apoio da cultural da Fundação Marcopolo através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura de Caxias do Sul e tem parceria com a Dakota Calçados e Focco Sistemas de Gestão.

 

Carlinhos Santos









Em breve
Nenhum jogo no momento.