Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Debate 15/12/2019 | 15h50

Cpers diz que governo precisa discutir plano de carreira com o magistério


Cpers diz que governo precisa discutir plano de carreira com o magistério
Foto: Cpers/Divulgação

Os ajustes no Plano de Carreira do Magistério que tramita na Assembleia Legislativa, apresentados em Porto Alegre na quinta-feira (12) pelo governador Eduardo Leite (PSDB), não foram bem recebidos pela categoria. Na verdade, representantes do Centro dos Professores do Estado (Cpers/Sindicato), que estão em greve desde o final de novembro, afirmam que desconhecem as propostas porque não tiveram acesso ao texto do substitutivo.

Para a vice-presidente do Cpers, Solange da Silva Carvalho, apesar de trazer um quadro de subsídios com seis níveis, a proposta para o magistério mantém os mesmos mecanismos de achatamento da carreira e de congelamento dos salários previstos no projeto original. Para ela, a apresentação do material às vésperas do encerramento do prazo para votação do projeto e sem a demonstração pontual de cada alteração, prova que o governo não se preocupa em discutir os planos com a categoria.

Solange Carvalho acredita que, apesar de não ter acesso aos dados, o projeto não atende aos interesses do magistério. Para ela, o objetivo do governador é apenas parar a greve, porém, o essencial ainda não foi apresentado. 

Entre os dias 17 e 19 de dezembro, professores de todo o Estado pretendem acampar na Praça da Matriz, em Porto Alegre, para acompanhar a votação das propostas na Assembleia. Na próxima segunda-feira (16), a Polícia Civil entrará em greve caso os deputados coloquem na pauta as propostas do chamado Reforma RS, plano de Eduardo Leite que visa reestruturar categorias do funcionalismo público. 

Segundo o governador, as mudanças modernizam a carreira do magistério, pois o Palácio Piratini propõe mais um nível na tabela, maior intervalo entre os níveis, aumento de 19,8% em três anos e a realização de um novo concurso. A expectativa é que, com as alterações, os deputados se sintam aptos a votar na próxima semana. Para a vice-presidente do Cpers, Eduardo Leite está forçando a votação.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.