Rádio Caxias

Notícias



ESTADO

Bandeira vermelha 14/07/2020 | 13h53

CIC quer encontro com o governador para sugerir mudanças no Modelo de Distanciamento Controlado


CIC quer encontro com o governador para sugerir mudanças no Modelo de Distanciamento Controlado
Foto: Divulgação

Com a confirmação da permanência da bandeira vermelha no modelo de distanciamento controlado para a macrorregião da Serra Gaúcha, diversas entidades se posicionaram sobre a decisão do governador Eduardo Leite (PSDB). Com a medida, Caxias do Sul não poderá permanecer com o comércio não essencial aberto a partir dessa terça-feira (14).

Conforme Leite, um terço dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão ocupados no Estado por causa do coronavírus. O governador ressalta que a prioridade das decisões do governo é salvar vidas, mesmo assim se mostra preocupado com a economia da região. Ele afirma que preservar bons resultados tem sido uma equação difícil.

Assim, cita os pedidos de seguros-desemprego que ultrapassaram, até então, os 70 mil, quando, que, no mesmo período, em 2019, houve 30 mil. No entanto, o número de requerimentos diminuiu 37% em junho, em relação ao mês anterior.

Pela terceira semana consecutiva, a macrorregião da Serra foi inserida na bandeira vermelha no modelo de distanciamento do estado. Contudo, desta vez, a região não teve o seu pedido de permanecer na bandeira laranja aceito pelo governador. Os novos cinco leitos de UTI habilitados em Caxias do Sul não foram suficientes para que Leite reconsiderasse a permanência da bandeira laranja.

Ivanir Gasparin, presidente da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços (CIC), encara com tristeza a avaliação do governo estadual. Ele pontua que os protocolos de segurança que os empresários adotaram são suficientes para conter o coronavírus. Gasparin afirma que, com auxílio de deputados estaduais, está buscando uma reunião presencial com Eduardo Leite, a fim de apresentar outras propostas de protocolos para o Sistema de Distanciamento Controlado.

Gasparin explica que governador se sensibilizou com o comércio e atendeu o pedido feito por entidades do setor, como a CIC, à Secretaria Estadual de Saúde, para permitir o comércio eletrônico e a tele-entrega, incluindo drive thru e take away na bandeira vermelha. Assim, será possível trabalhar com 25% do efetivo, com portas fechadas, para atender as demandas. Ele ressalta, entretanto, que isso ajuda a manter vivas as empresas, mas não o suficiente para pagar as contas, pois as vendas nesse modelo são pequenas.

Das 15 regiões, cinco delas saíram da situação de alto risco no modelo de distanciamento controlado: Cruz Alta, Santo Ângelo, Santa Rosa, Santa Cruz do Sul e Erechim retornaram à bandeira laranja. A vigência da bandeira vermelha para a Serra Gaúcha é até a próxima segunda-feira (20).


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.