Rádio Caxias

Notícias



REGIÃO

Fim do mistério 30/06/2020 | 22h09

Caso Kauana: corpo da jovem é encontrado em São Marcos e suspeito é preso


Caso Kauana: corpo da jovem é encontrado em São Marcos e suspeito é preso
Foto: Arquivo pessoal

Na noite desta terça-feira (30) chegou ao fim um dos casos de maior repercussão dos últimos anos no município de São Marcos, na Serra Gaúcha. O desfecho da história acabou em tragédia. A Polícia Civil encontrou a menina Kauana Santos, 16 anos, que estava desaparecida desde a última sexta-feira (26), sem vida.

Os sãomarquenses se mobilizaram através da comunidade e órgãos de segurança pública, para tentar localizar a jovem sequestrada. Durante quatro dias de buscas, nenhuma pista da menina acabou surgindo. No entanto, através de diligências e trabalho intensivo dos policiais envolvidos no caso, além do depoimento da mulher de 27 anos, presa preventivamente por ter envolvimento no fato, a Polícia Civil conseguiu localizar o principal suspeito do crime, Leandro Daniel Hoffmann, 31 anos.

O homem, natural de São Leopoldo (RS), estava em situação de foragido no Estado do Paraná, e foi preso durante a tarde desta terça-feira (30) em Caxias do Sul. Ele confessou ao delegado responsável pelo caso, Edinei Albarello, o motivo dele ter cometido este crime bárbaro, que chocou toda a comunidade.

Em princípio, o indivíduo queria a posse do terreno em que trabalhava como caseiro, localizado na Linha Marechal Deodoro, no interior de São Marcos. O homem revelou que, após colocar fogo na casa, no qual acabou vitimando a idosa, matou e escondeu o corpo da jovem. Ele é acusado também de ter atirado na avó de Kauana.

Leandro tem um mandado de prisão em aberto. Ele é apontado no Paraná como o autor de um duplo homicídio ocorrido em 2015 no município de Capanema. O homem teria assassinado dois irmãos, e na época dos fatos ele também residia em uma propriedade rural.

Corpo de Bombeiros e Brigada Militar de São Marcos, além do Instituto Geral de Perícias e a Polícia Civil, acompanharam o criminoso até o ponto onde ele disse ter escondido o corpo da garota. Chegando ao local, com o auxílio dos bombeiros, o corpo da menor foi encontrado dentro de um leito de córrego, encoberto por pedras, a 300 metros da moradia incendiada. O corpo seguirá para necropsia, a fim de apurar as causas da morte.

O homem foi conduzido à Central de Polícia de Caxias do Sul, para o registro da ocorrência.

Relembre o caso:

A ação criminosa teve início na última sexta-feira (26), com um incêndio na residência onde a avó de Kauana, Irene da Fonseca, 67 anos, foi morta carbonizada. Antes, ela foi alvejada por tiros. A jovem, que estava na residência, desapareceu. O veículo da família também acabou sendo consumido pelas chamas. O irmão de Kauana, de sete anos de idade, conseguiu fugir do local do crime, e foi a testemunha principal para o esclarecimento do caso.


Departamento de Jornalismo






Em breve
Nenhum jogo no momento.