Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Manifestação 21/11/2020 | 14h48

Ato antirracista é realizado em Caxias do Sul após assassinato de homem negro em Porto Alegre


Ato antirracista é realizado em Caxias do Sul após assassinato de homem negro em Porto Alegre
Foto: Marcelo Oliveira/Rádio Caxias

Caxias do Sul não está livre do racismo e tampouco alheia ao problema mais uma vez evidenciado, desta vez pela morte de João Alberto Silveira Freitas. 40 anos, em um Carrefour de Porto Alegre. Por isso, um ato antirracista ocorreu na manhã deste sábado (21) na Praça Dante Alighieri. O protesto foi feito dois dias após assassinato, ocorrido às vésperas do Dia da Consciência Negra e em uma rede que conta com questionável histórico recente. Ainda em agosto, uma unidade da franquia tapou com gaurda-sóis o corpo de um funcionário que faleceu por mal súbito, enquanto as vendas seguiram. Atentas a este contexto, as integrantes da Marcha Mundial das Mulheres (MMM) de Caxias organizaram o movimento, com o objetivo de sensibilizar a população local para o debate.

Uma das organizadoras da ação, Bruna de Oliveira dos Santos, considera que o homicídio poderia ter sido cometido contra qualquer cidadão negro. A integrante da Marcha das Mulheres frisa que há racismo estrutural na sociedade brasileira e lamenta que o dia 20 novembro tenha sido marcado por nova morte. Ela, que é uma mulher negra, acrescenta que a data devia ser reservada para a celebração da vida e da contribuição do povo negro para a identidade nacional. Por isso, Bruna pede para que haja reflexão sobre o problema e pontua que existe sensação de aval às execuções de pessoas negras no Brasil.

Uma série de movimentos sociais estão congregados com a Marcha Mundial das Mulheres para o ato deste sábado. Uma delas é a Juventude Revolução, grupo no qual Carlo Fernando Onsi Hongaratti milita. O jovem negro salienta a revolta com o que classifica como genocídio. Ele faz um apelo por igualdade e respeito, reforçando a indignação com a permanência deste tipo de fato no cotidiano em pleno século XXI.

Os organizadores têm uma boa expectativa de presença ao manifesto. De qualquer forma, a mobilização promete tentar manter o distanciamento de segurança entre os participantes. Além disso, se pede para que os interessados em comparecer levem e usem máscaras.


Departamento


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.