Rádio Caxias

Notícias



ESTADO

Recurso 29/06/2020 | 09h12

Associação recorre de decisão sobre bandeira vermelha e aponta inconsistências em dados do Estado


Associação recorre de decisão sobre bandeira vermelha e aponta inconsistências em dados do Estado
Foto: Divulgação

A Associação de Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) encaminhou na noite do último sábado (27) um recurso pedindo ao Estado a reconsideração da troca de bandeira. A classificação preliminar foi conhecida na sexta-feira (26). Além da região de Caxias do Sul, outros oito regiões foram classificadas com a bandeira vermelha, quando há alto risco para o contágio do coronavírus.

No recurso, que representa o clamor de 49 municípios, a Amesne identificou inconsistências nos dados utilizados pelo Piratini para a inserção da região de Caxias novamente na bandeira vermelha. Segundo a entidade, os números do governo estadual não batem com os números do Observatório Regional. O presidente da associação e prefeito de Cotiporã, José Carlos Breda, elencou cinco principais itens para contestação.

Breda questiona que a metodologia usada pelo Estado para os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) não é a mesma descrita no regulamento. Segundo o presidente da associação, existem divergências também nas informações sobre leitos clínicos e número de óbitos, de casos ativos e de novas hospitalizações considerados. O prefeito demonstra ainda preocupação com a vigência da bandeira vermelha, pois em caso de reincidência da bandeira, o ciclo passa a ser quinzenal. Segundo ele, essa possibilidade desestimularia os prefeitos e empresários a buscarem novos leitos.

Em pouco mais de 36 horas, o governo do Estado recebeu 67 pedidos de reconsideração nos dados utilizados na oitava rodada do Distanciamento Controlado. Os municípios e as associações regionais tinham até as 6h30 de domingo (28) para recorrer do resultado do mapa preliminar divulgado na sexta-feira.





CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.