Rádio Caxias

Notícias



ESTADO

Regressão 10/06/2019 | 17h53

Associação Médica considera um retrocesso retirada da obrigatoriedade do uso da cadeira infantil nos veículos


Associação Médica considera um retrocesso retirada da obrigatoriedade do uso da cadeira infantil nos veículos
Foto: Divulgação/ Internet

Após ser encaminhado, na última semana, pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL), o projeto de lei que tira a obrigatoriedade do uso das cadeirinhas infantis no banco de trás dos veículos, a Associação Médica do Rio Grande do Sul (AMRIGS) se manifestou destacando a decisão como um retrocesso da legislação.

O presidente da entidade, Alfredo Cantalice Neto, enfatiza que é muito grave essa decisão do presidente, uma vez, que de acordo com estatísticas nacionais e internacionais, o uso da cadeirinha diminuiu em cerca de 75% os traumas infantis. Acrescenta ainda que, a AMRIGS e demais entidades da área, em especial a Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (ABMT), já estão tomando medidas para impedir a aprovação do projeto.

Se a legislação, que faz parte das mudanças do presidente em relação ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB), em vigor há nove anos, for destituída pelos deputados e senadores, não será mais cobrada multa para motoristas que não estiverem utilizando a cadeirinha no banco de trás. Somente será dada uma advertência escrita. A Casa Civil alega que a intenção da nova medida é tornar a ação mais educativa.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.