Rádio Caxias

Notícias



ESTADO

Atualização 14/01/2022 | 16h25

Assembleia Legislativa pretende encaminhar proposta para ampliar horas-aula de Educação Física no ensino fundamental


CONFIRA O ÁUDIO


Assembleia Legislativa pretende encaminhar proposta para ampliar horas-aula de Educação Física no ensino fundamental
Foto: Joel Vargas/ ALRS


POR FABIANO PROVIN | DEPARTAMENTO DE JORNALISMO

O Novo Ensino Médio foi homologado em 2017 para implantação em 2022 em todo o País. O formato a ser adotado no Rio Grande do Sul será implementado gradativamente a partir deste ano com um currículo atualizado, inicialmente no 1º ano, quando o aluno fará a escolha do aprofundamento a seguir nos anos seguintes. Os alunos do 2º e 3º anos seguem a grade curricular antiga, com alterações a partir de 2023 e finalização do processo em 2024.

As alterações feitas integram a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), documento de caráter normativo que define o conjunto de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da educação básica. O novo currículo não prevê a disciplina da Educação Física nos anos finais do ensino médio, conforme a Portaria 350/2021 da Secretaria Estadual da Educação (Seduc-RS).

O deputado estadual Beto Fantinel (MDB), vice-presidente da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa, ressalta que a desobrigação da prática da Educação Física nos segundos e terceiros anos do ensino médio é tema de debate já encaminhado por meio de encontro com a secretária estadual de Educação, Raquel Teixeira. Além disso, a alteração contempla, no ensino fundamental, duas horas-aula semanais para o 6º ano e uma hora do 7º ao 9º ano. Nesse contexto, Beto Fantinel explica que será encaminhada uma proposta ao Conselho Estadual de Educação.

O Novo Ensino Médio contempla 200 horas-aula de processos interativos formativos no 1º ano, que incluem projetos de vida, mundo do trabalho, cultura e tecnologia, entre outros temas. Além disso, há 14 horas de aulas optativas. Por meio da medida a ser encaminhada, o deputado acredita que os alunos escolham a Educação Física. O parlamentar cita que a Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza 300 minutos semanais de atividade física para adolescentes. Fantinel acredita que, se isso não for estimulado numa escola, muitos deixarão de ter acesso à disciplina.







Em breve
Nenhum jogo no momento.