Rádio Caxias

Notícias



CAXIAS DO SUL

Prefeito 30/11/2020 | 19h35

Adiló Didomenico pretende descansar alguns dias antes de iniciar a transição


Adiló Didomenico pretende descansar alguns dias antes de iniciar a transição
Foto: Foto: Karine Zanardi dos Santos/Divulgação

Foi um domingo (29) diferente. E uma segunda-feira (30) mais ainda. O término de 65 dias de campanha híbrida, em meio à pandemia, foi coroado com a eleição para assumir a Prefeitura de Caxias do Sul para o mandato 2021-2024. Adiló Didomenico (PSDB), da coligação Levanta Caxias (PSDB/PTB/PSC/SD/Pros), foi o preferido do eleitorado caxiense com 136.590 votos, ou 59,6% dos votos válidos. Pepe Vargas (PT) recebeu 92.707 votos (40,4%).

Após a apuração, os discursos e de participar de uma carreata pela área central da cidade, Adiló voltou para casa, no bairro Rio Branco, e jantou com filhos Cíntia, Diego, Bianca e Gustavo; o genro Rafael e os netos Helena e Davi. Curtiu a família, pois fazia tempo, contou após participar do programa Persona na manhã de segunda, na Rádio Caxias, que não reunia todos os filhos.

O jantar foi sucedido por respostas às inúmeras mensagens recebidas no WhatsApp. O sono foi considerado tranquilo. Adiló levantou às 05h30, tomou chimarrão com o filho e iniciou a agenda de entrevistas em emissoras de rádio a partir das 07h. O prefeito eleito agradeceu à votação, tinha expectativa de ganhar pelo trabalho desenvolvido, principalmente pelo fato de o resultado ter sido expressivo contra um adversário considerado fortíssimo – e falou sobre os próximos passos.

Adiló Didomenico esteve nos estúdios da Rádio Caxias acompanhado da vice-prefeita eleita Paula Ioris (PSDB). Também disse que recebeu no final da tarde de domingo uma ligação do governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB), parabenizando pela eleição.

Viúvo, o prefeito eleito é natural de Marau, formado em Economia e tem pós-graduação em Marketing. Empresário do ramo de alimentos com atuação entre de 1970 e 2016, atuou na Codeca (1989-1997) e presidiu a companhia nos mandatos do ex-prefeito José Ivo Sartori (MDB). Participou também da fundação do Sindigêneros e presidiu a Fundação Caxias.

Elegeu-se vereador pelo PTB em 2012 e foi reeleito em 2016. Em 2018 concorreu a deputado estadual e recebeu 23.723 votos, ficando como suplente. Filiou-se ao PSDB para poder concorrer à Prefeitura de Caxias devido a conflitos estaduais e federais envolvendo o PTB, partido que integrou desde 1988. Para Adiló, findado o pleito, começa uma nova etapa, visando implantar um novo eixo político para o bem de Caxias do Sul.


Departamento de Jornalismo


CONFIRA O ÁUDIO








Em breve
Nenhum jogo no momento.